ReligiãoEstudos Bíblicos

Panorama Bíblico Completo – Resumo da Biblia

panorama bíblico completo - resumo da biblia
TRABALHE NA INTERNET

Ganhe uma renda extra trabalhando pela internet

Descubra como aumentar seus rendimentos realizando tarefas simples no conforto de sua casa. Junte-se a milhares que já estão aproveitando estas oportunidades.

Saiba mais

A Bíblia é a obra literária mais importante e influente da história da humanidade. Composta ao longo de séculos, suas páginas contêm revelações divinas, história, poesia, profecia e ensinos que moldaram profundamente as civilizações.

O Pentateuco

O Pentateuco narra a origem do universo, da humanidade e do povo eleito de Israel. Tradicionalmente atribuído a Moisés no século XV a.C.:

  • Gênesis – 50 capítulos, 1.533 versículos.
  • Êxodo – 40 capítulos, 1.213 versículos.
  • Levítico – 27 capítulos, 859 versículos.
  • Números – 36 capítulos, 1.288 versículos.
  • Deuteronômio – 34 capítulos, 959 versículos.

Gênesis cobre desde a criação até o fim da era dos patriarcas, com destaque para Adão e Eva, Caim e Abel, o dilúvio e a vida de personagens como Abraão, Isaque e Jacó.

Êxodo conta a escravidão e opressão em Egito, o nascimento, vocação e atuação de Moisés, as dez pragas, a Páscoa e a passagem milagrosa pelo Mar Vermelho. Em seguida vemos a aliança em Sinai, com os Dez Mandamentos e leis que moldariam Israel.

Levítico detalha as leis sobre sacrifícios, festividades, alimentos puros e impuros, doenças e outros aspectos da vida cotidiana e litúrgica.
Números narra o censo do povo, a jornada pelo deserto, rebeliões, vitórias em batalhas e o ciclo de 40 anos até chegar às portas de Canaã.

Deuteronômio registra os discursos finais de Moisés, reiterando a aliança e advertindo contra a idolatria, antes que Josué assuma a liderança.

Livros Históricos:

  • Josué – Autor desconhecido, século XIV a.C., 24 capítulos, 658 versículos.
  • Juízes – Autor desconhecido, 1050-1000 a.C., 21 capítulos, 618 versículos.
  • Rute – Autor desconhecido, 1000-950 a.C., 4 capítulos, 85 versículos.
  • 1 Samuel – Autor desconhecido, século X a.C., 31 capítulos, 810 versículos.
  • 2 Samuel – Autor desconhecido, século X a.C., 24 capítulos, 695 versículos.
  • 1 Reis – Autor desconhecido, século VI a.C., 22 capítulos, 817 versículos.
  • 2 Reis – Autor desconhecido, século VI a.C., 25 capítulos, 719 versículos.
  • 1 Crônicas – Esdras, 450-425 a.C., 29 capítulos, 942 versículos.
  • 2 Crônicas – Esdras, 450-425 a.C., 36 capítulos, 822 versículos.
  • Esdras – Esdras, século V-IV a.C., 10 capítulos, 280 versículos.
  • Neemias – Neemias, século V a.C., 13 capítulos, 406 versículos.
  • Ester – Autor desconhecido, século V-IV a.C., 10 capítulos, 167 versículos.

Em Josué, vemos a conquista de Canaã, as batalhas de Jericó e Gibeão, a divisão da terra entre as tribos e a morte de Josué. Juízes relata o ciclo de apostasia, opressão, arrependimento e libertação por juízes como Débora e Gideão neste período conturbado.

Rute é uma comovente história de fé e lealdade familiar durante a era dos juízes.
1 Samuel começa com o nascimento de Samuel e sua atuação como profeta, ungindo Saul e depois Davi como reis.
2 Samuel foca no reinado de Davi, suas conquistas, adultério com Bate-Seba e problemas familiares.

1 Reis narra a morte de Davi, o reinado glorioso mas pecaminoso de Salomão e a divisão do reino entre Jeroboão e Roboão. 2 Reis continua relatando o declínio dos reis de Israel e Judá até a queda de seus reinos por assírios e babilônios, respectivamente.

1 Crônicas retoma a história desde Adão, dando ênfase à linhagem davídica e assuntos religiosos.
2 Crônicas segue com o legado dos reis davídicos em Judá até o exílio na Babilônia.

Esdras e Neemias registram o retorno do exílio e esforços de reconstrução do templo e dos muros.
Ester relata como a rainha judia impediu um massacre de seu povo na Pérsia.

Livros Poéticos:

  • Jó – Autor desconhecido, séculos VI-IV a.C., 42 capítulos, 1.070 versículos.
  • Salmos – Vários autores, séculos XI-VI a.C., 150 salmos, 2.461 versículos.
  • Provérbios – Salomão e outros, 1000-700 a.C., 31 capítulos, 915 versículos.
  • Eclesiastes – Salomão, século IX a.C., 12 capítulos, 222 versículos.
  • Cântico de Salomão – Salomão, século X a.C., 8 capítulos, 117 versículos.

debate o problema do sofrimento inocente, mesmo dos justos.
Salmos traz poesia sublime versando sobre muitos temas e emoções humanas. Provérbios compila ditados sábios e conselhos práticos.

Eclesiastes reflete sobre a busca humana por sentido diante da aparente futilidade da vida.
Cântico dos Cânticos, atribuído a Salomão, é um belo poema lírico sobre o amor conjugal.

Isaías, o livro profético mais longo, contém severas advertências contra a infidelidade de Israel e Judá, mas também gloriosas profecias messiânicas e sobre o futuro reino de paz do Messias.
Jeremias, igualmente, traz fortes repreensões aos pecados do povo, predizendo a vinda dos caldeus para destruir Jerusalém.

Lamentações é uma comovente elegia pela desolação de Sião após a queda da cidade santa.
Ezequiel profetizou antes e durante o exílio na Babilônia, denunciando os pecados e infidelidade que levaram àquela tragédia.
Daniel, no exílio, narra eventos grandiosos como a vida dos três amigos na fornalha, Daniel na cova dos leões e visões proféticas sobre o fim dos tempos.

Livros Proféticos:

  • Isaías – Isaías, séculos VIII-VII a.C., 66 capítulos, 1.292 versículos.
  • Jeremias – Jeremias, séculos VII-VI a.C., 52 capítulos, 1.364 versículos.
  • Lamentações – Jeremias, início século VI a.C., 5 capítulos, 154 versículos.
  • Ezequiel – Ezequiel, século VI a.C., 48 capítulos, 1.273 versículos.
  • Daniel – Daniel, século VI a.C., 12 capítulos, 357 versículos.
  • Oséias – Oséias, século VIII a.C., 14 capítulos, 197 versículos.
  • Joel – Joel, século IX a.C., 3 capítulos, 73 versículos.
  • Amós – Amós, século VIII a.C., 9 capítulos, 146 versículos.
  • Obadias – Obadias, séculos VIII-VI a.C., 1 capítulo, 21 versículos.
  • Jonas – Jonas, século VIII a.C., 4 capítulos, 48 versículos.
  • Miqueias – Miqueias, século VIII a.C., 7 capítulos, 105 versículos.
  • Naum – Naum, século VII a.C., 3 capítulos, 47 versículos.
  • Habacuque – Habacuque, séculos VII-VI a.C., 3 capítulos, 56 versículos.
  • Sofonias – Sofonias, século VII a.C., 3 capítulos, 53 versículos.
  • Ageu – Ageu, século VI a.C., 2 capítulos, 38 versículos.
  • Zacarias – Zacarias, séculos VI-V a.C., 14 capítulos, 211 versículos.
  • Malaquias – Malaquias, século V a.C., 3 capítulos, 55 versículos.

Começando com os 12 livros proféticos temos:
Oséias profetizou no reino do norte de Israel no século 8 a.C., trazendo advertências contra a idolatria e infidelidade do povo.
Joel escreveu provavelmente no século 9 a.C. e faz um apelo ao arrependimento diante da vinda do “Dia do Senhor”.
Amós, pastor de Tecoa, pregou contra as injustiças sociais em Israel no século 8 a.C.
Obadias pronunciou julgamento contra a nação de Edom, inimiga de Israel.
Jonas relata a história do profeta engolido por um grande peixe após tentar fugir da vocação divina.
Miqueias, do reino de Judá, contém importantes profecias messiânicas no século 8 a.C.
Naum se concentra na futura destruição da cidade de Nínive, capital da Assíria.
Habacuque questiona a Deus sobre a violência e injustiça em diálogo profético.
Sofonias advertiu Judá e as nações contra o pecado e anunciou o futuro “Dia do Senhor”.
Ageu incitou a reconstrução do templo em Jerusalém no pós-exílio.
Zacarias escreveu para encorajar a restauração de Judá com visões sobre o Messias.
Malaquias reprimiu os sacerdotes e o povo por negligenciarem os rituais e ofertas a Deus.

Chegando ao Novo Testamento, os evangelhos narram a vida e obra redentora de Jesus Cristo.

Novo Testamento:

  • Mateus – Mateus, 60-90 d.C., 28 capítulos, 1.071 versículos.
  • Marcos – João Marcos, 60-70 d.C., 16 capítulos, 678 versículos.
  • Lucas – Lucas, 60-61 d.C., 24 capítulos, 1.151 versículos.
  • João – João, 85-95 d.C., 21 capítulos, 879 versículos.
  • Atos – Lucas, 61-62 d.C., 28 capítulos, 1.007 versículos.
  • Romanos – Paulo, 57-58 d.C., 16 capítulos, 433 versículos.
  • 1 Coríntios – Paulo, 54-55 d.C., 16 capítulos, 437 versículos.
  • 2 Coríntios – Paulo, 55-56 d.C., 13 capítulos, 257 versículos.
  • Gálatas – Paulo, 49 d.C., 6 capítulos, 149 versículos.
  • Efésios – Paulo, 60-62 d.C., 6 capítulos, 155 versículos.
  • Filipenses – Paulo, 60-62 d.C., 4 capítulos, 104 versículos.
  • Colossenses – Paulo, 60-62 d.C., 4 capítulos, 95 versículos.
  • 1 Tessalonicenses – Paulo, 50 d.C., 5 capítulos, 89 versículos.
  • 2 Tessalonicenses – Paulo, 50 d.C., 3 capítulos, 47 versículos.
  • 1 Timóteo – Paulo, 63-64 d.C., 6 capítulos, 113 versículos.
  • 2 Timóteo – Paulo, 66-67 d.C., 4 capítulos, 83 versículos.
  • Tito – Paulo, 62-64 d.C., 3 capítulos, 46 versículos.
  • Filemom – Paulo, 60-62 d.C., 1 capítulo, 25 versículos.
  • Hebreus – Autor desconhecido, 65-69 d.C., 13 capítulos, 303 versículos.
  • Tiago – Tiago, 45-50 d.C., 5 capítulos, 108 versículos.
  • 1 Pedro – Pedro, 63-64 d.C., 5 capítulos, 105 versículos.
  • 2 Pedro – Pedro, 64-68 d.C., 3 capítulos, 61 versículos.
  • 1 João – João, 90-95 d.C., 5 capítulos, 105 versículos.
  • 2 João – João, 90-95 d.C., 1 capítulo, 13 versículos.
  • 3 João – João, 90-95 d.C., 1 capítulo, 14 versículos.
  • Judas – Judas, 65-80 d.C., 1 capítulo, 25 versículos.
  • Apocalipse – João, 95-96 d.C., 22 capítulos, 404 versículos.

Mateus enfatiza Jesus como o Messias prometido, com muitas citações do Antigo Testamento.
Marcos é mais rápido e conciso, focado nas ações poderosas de Jesus.

Lucas dá maior ênfase à humanidade de Cristo, com parábolas ricas como o Bom Samaritano e o Filho Pródigo.
João completa a biografia com um enfoque teológico na divindade e missão eterna do Verbo Encarnado.

Atos registra a formação da Igreja em Jerusalém, viagens missionárias de Paulo e avanço inicial do evangelho.
Romanos é considerada a mais sistemática das epístolas de Paulo, tratando de doutrinas centrais como salvação, justificação, eleição, Israel, ética cristã, vida segundo o Espírito.

1 Coríntios responde a problemas práticos e doutrinários na igreja, como divisões, imoralidade sexual, solução de conflitos, exercício dos dons espirituais, ressurreição.
2 Coríntios é muito pessoal, versando sobre o ministério e autoridade apostólica de Paulo.

Gálatas defende ardentemente a doutrina da justificação pela fé contra o legalismo judaizante.
Efésios discorre sobre a igreja como corpo de Cristo e nossa posição nele.
Filipenses incentiva o gozo e humildade cristãs.
Colossenses exalta a centralidade e suficiência de Cristo para a salvação.

1 e 2 Tessalonicenses tratam da volta de Cristo e eventos dos últimos dias. 1 e 2 Timóteo contêm instruções pastorais sobre organização da igreja, qualidades dos líderes, combate às falsas doutrinas.
Tito também versa sobre vida na igreja.
Filemom é uma breve carta intercessória pessoal a favor do escravo Onésimo.

Hebreus apresenta a superioridade de Cristo sobre o Velho Pacto, encorajando cristãos judeus perseguidos a permanecerem fiéis.
Tiago enfatiza a fé verdadeira evidenciada em boas obras.
1 e 2 Pedro exortam à esperança em meio a provações e alertam contra falsos mestres.

1, 2 e 3 João destacam o amor fraternal genuíno e a verdade em face dos enganadores. Judas faz um apelo apaixonado pela contenda da fé contra o libertinísmo moral.

Apocalipse é um livro profético e apocalíptico glorioso sobre as realidades celestiais, a vitória final de Cristo e juízos vindouros sobre a terra.

Shares:

Related Posts