Marketing DigitalNegócios

Remarketing ou Retargeting pra que serve?

remarketing ou retargeting pra que serve?
TRABALHE NA INTERNET

Ganhe uma renda extra trabalhando pela internet

Descubra como aumentar seus rendimentos realizando tarefas simples no conforto de sua casa. Junte-se a milhares que já estão aproveitando estas oportunidades.

Saiba mais

Remarketing: o que é?

O remarketing é uma técnica de marketing que tem como objetivo alcançar novamente os usuários que já tiveram algum tipo de interação com uma empresa, seja visitando seu site, visualizando produtos específicos ou realizando alguma ação específica. A ideia central do remarketing é relembrar esses usuários da marca ou produto, exibindo anúncios personalizados em outros sites, redes sociais ou aplicativos que eles acessam posteriormente.

Essa estratégia é baseada no uso de cookies e tags para rastrear a atividade online dos usuários e criar segmentos específicos. Com base nessas informações, é possível criar anúncios direcionados que sejam relevantes para o usuário, com o objetivo de reengajá-lo e incentivá-lo a retornar ao site ou concluir uma ação desejada.

O remarketing pode ser feito de diferentes maneiras, como por meio de anúncios em banner, anúncios em redes sociais ou e-mails personalizados. A ideia é criar uma abordagem personalizada, levando em consideração o comportamento anterior do usuário e oferecendo uma experiência relevante e persuasiva.

Retargeting: o que é?

O retargeting é uma técnica de marketing digital que consiste em exibir anúncios personalizados para usuários que já tiveram algum tipo de interação com uma empresa, seja visitando seu site, visualizando produtos específicos ou abandonando o carrinho de compras. A ideia principal do retargeting é alcançar esses usuários em outros sites, redes sociais ou aplicativos, relembrando-os da marca, dos produtos ou serviços que eles mostraram interesse anteriormente.

Essa estratégia utiliza cookies e tags para rastrear a atividade online dos usuários e segmentá-los com base em seu comportamento. Dessa forma, é possível criar anúncios personalizados e direcionados, com o objetivo de aumentar as chances de conversão e reconquistar usuários que já demonstraram interesse anteriormente.

O retargeting pode ser realizado de diferentes maneiras, como por meio de anúncios de banner em sites parceiros, anúncios em redes sociais ou até mesmo por e-mail. Ao utilizar dados e informações sobre o comportamento dos usuários, as campanhas de retargeting são projetadas para serem mais relevantes e persuasivas, oferecendo uma experiência personalizada e incentivando o usuário a retornar ao site e concluir uma ação desejada, como efetuar uma compra.

Diferença entre remarketing e retargeting:

A diferença entre remarketing e retargeting é sutil e muitas vezes os termos são usados indistintamente. No entanto, em geral, o remarketing está mais relacionado ao uso de e-mails para reenvolver os usuários, enquanto o retargeting abrange a exibição de anúncios em outros sites ou plataformas, utilizando cookies para rastrear o comportamento do usuário.

Essa tabela resume as principais diferenças entre remarketing e retargeting, mostrando como cada um se concentra em diferentes aspectos da interação com o usuário e utiliza diferentes canais e estratégias para alcançar seus objetivos.

Remarketing Retargeting
O remarketing é uma estratégia de marketing que visa alcançar novamente usuários que já tiveram algum tipo de interação com a empresa, como visitar o site, abandonar um carrinho de compras ou fazer uma compra. O retargeting é uma técnica de publicidade online que tem como objetivo exibir anúncios personalizados para usuários que já interagiram com a empresa, seja visitando o site, realizando uma pesquisa ou tendo alguma outra forma de engajamento.
O remarketing geralmente está associado ao uso de e-mails para reengajar os usuários, enviando-lhes mensagens personalizadas com base em suas ações anteriores. O retargeting envolve exibir anúncios personalizados para os usuários em diferentes plataformas e canais online, como sites, redes sociais e mecanismos de busca.
O objetivo do remarketing é criar um relacionamento contínuo com os usuários, incentivando-os a retornar, concluir uma compra ou realizar uma ação desejada. O objetivo do retargeting é aumentar as chances de conversão, exibindo anúncios relevantes para usuários que já demonstraram interesse no produto ou serviço.
O remarketing é mais comumente associado a estratégias de e-mail marketing, embora também possa envolver outros canais de comunicação, como notificações push ou SMS. O retargeting é uma estratégia de publicidade online que utiliza anúncios pagos para alcançar os usuários em diferentes plataformas e canais digitais.
O remarketing pode envolver a criação de campanhas específicas para segmentos de usuários, com base em seus comportamentos e interesses anteriores. O retargeting pode ser personalizado com base nas ações dos usuários, como as páginas que visitaram, produtos que visualizaram ou pesquisas que realizaram.

Remarketing ou Retargeting qual a melhor opção?

A escolha entre remarketing e retargeting depende dos objetivos específicos da empresa e da estratégia de marketing que está sendo adotada. Ambas as abordagens têm suas vantagens e podem ser eficazes em diferentes contextos.

O remarketing, por exemplo, é especialmente útil para criar um relacionamento contínuo com os usuários, mantendo-os engajados por meio de campanhas de e-mail personalizadas. É uma ótima opção para empresas que desejam fortalecer a fidelidade do cliente e incentivar ações específicas, como concluir uma compra abandonada.

Por outro lado, o retargeting é mais focado na exibição de anúncios personalizados em diferentes plataformas e canais online. Ele pode ser eficaz para atrair usuários de volta ao site, aumentar a visibilidade da marca e direcionar as conversões. O retargeting permite segmentar os usuários com base em seu comportamento online, tornando os anúncios mais relevantes e aumentando as chances de conversão.

Portanto, não há uma opção melhor entre remarketing e retargeting, pois cada uma tem seu propósito e pode ser aplicada de acordo com os objetivos e necessidades da empresa. É importante considerar o público-alvo, o orçamento disponível, os canais de comunicação preferenciais e as metas de marketing para tomar uma decisão adequada. Em alguns casos, pode até ser interessante combinar ambas as estratégias para obter resultados ainda melhores.

Tipos de Remarketing:

Existem diferentes tipos de remarketing que podem ser aplicados em uma estratégia de marketing. Alguns dos principais tipos de remarketing são:

  1. Remarketing de Site: Nesse tipo de remarketing, os anúncios são exibidos para os usuários que já visitaram o site da empresa. Isso permite que a empresa alcance novamente esses usuários em outros sites que fazem parte da rede de anúncios, reforçando a mensagem e incentivando-os a retornar.
  2. Remarketing de Pesquisa: O remarketing de pesquisa é direcionado aos usuários que fizeram pesquisas em mecanismos de busca, mas não realizaram a ação desejada, como uma compra ou preenchimento de formulário. Os anúncios relacionados à pesquisa anterior são exibidos para esses usuários quando eles realizam novas pesquisas, aumentando as chances de conversão.
  3. Remarketing de Redes Sociais: Esse tipo de remarketing envolve a exibição de anúncios para os usuários que já interagiram com a empresa em plataformas de redes sociais, como Facebook, Instagram, LinkedIn, entre outras. Os anúncios são personalizados com base nas interações anteriores, como curtidas, comentários ou compartilhamentos, visando reengajar os usuários e impulsionar a conversão.
  4. Remarketing de E-mail: O remarketing de e-mail consiste no envio de e-mails personalizados para os usuários que já demonstraram interesse em produtos ou serviços da empresa. Esses e-mails podem conter ofertas exclusivas, lembretes de carrinhos abandonados ou informações relevantes com o objetivo de trazer os usuários de volta ao site e incentivá-los a concluir uma ação.
  5. Remarketing de Vídeo: Esse tipo de remarketing envolve a exibição de anúncios em vídeo para os usuários que já assistiram a vídeos da empresa em plataformas como YouTube. Os anúncios em vídeo podem ser personalizados com base no interesse e no comportamento dos usuários, aumentando as chances de envolvimento e conversão.

Cada tipo de remarketing possui características específicas e pode ser aplicado de acordo com os objetivos e o público-alvo da empresa. Combinar diferentes estratégias de remarketing pode potencializar os resultados e maximizar o impacto da campanha de marketing.

Tipos de retargeting:

Existem diferentes tipos de retargeting que podem ser utilizados em uma estratégia de marketing. Alguns dos principais tipos são:

    1. Retargeting de site: Também conhecido como site retargeting, esse tipo de retargeting se concentra em exibir anúncios personalizados para os usuários que visitaram o seu site. Com base nas páginas que eles acessaram, produtos que visualizaram ou ações que realizaram, você pode segmentar esses visitantes com anúncios relevantes em outros sites e plataformas.
    2. Retargeting de pesquisa: O retargeting de pesquisa, também chamado de search retargeting, envolve direcionar anúncios para usuários com base em suas pesquisas anteriores nos mecanismos de busca. Compreendendo as palavras-chave e os termos de pesquisa que os usuários utilizaram, você pode exibir anúncios relevantes quando eles estiverem navegando em outros sites.
    3. Retargeting social: O retargeting social, ou social retargeting, consiste em exibir anúncios personalizados para usuários com base em suas interações nas redes sociais. Por exemplo, se um usuário curtiu sua página no Facebook, você pode direcionar anúncios para ele quando estiver navegando pelo feed de notícias.

Quais as vantagens em utilizar o retargeting?

  1. Aumento da taxa de conversão: O retargeting direciona anúncios para usuários que já demonstraram interesse em seu produto ou serviço, aumentando as chances deles realizarem uma conversão, seja efetuando uma compra, preenchendo um formulário ou realizando qualquer outra ação desejada.
  2. Reforço da marca: Ao exibir anúncios repetidamente para os usuários, o retargeting ajuda a manter sua marca presente em suas mentes. Isso fortalece o reconhecimento da marca e contribui para a construção de confiança, tornando mais provável que os usuários escolham sua empresa quando estiverem prontos para fazer uma compra.
  3. Personalização: O retargeting permite personalizar os anúncios com base nas interações anteriores dos usuários, como páginas visitadas, produtos visualizados ou ações realizadas. Isso torna os anúncios mais relevantes e direcionados, aumentando o engajamento e as chances de conversão.
  4. Segmentação avançada: Com o retargeting, você pode segmentar seu público-alvo com base em diversos critérios, como interesses, comportamentos de navegação, demografia, entre outros. Isso permite que você alcance as pessoas certas com os anúncios certos, aumentando a eficácia de suas campanhas.
  5. Acompanhamento do desempenho: As plataformas de retargeting fornecem métricas detalhadas sobre o desempenho de suas campanhas. Você pode analisar métricas como taxa de cliques, taxa de conversão e retorno sobre o investimento (ROI), permitindo que você acompanhe o sucesso de suas estratégias e faça ajustes quando necessário.

Como fazer o retargeting da sua empresa:

Para fazer o retargeting da sua empresa, você pode seguir as seguintes etapas:

  1. Defina seus objetivos: Antes de começar, é importante estabelecer quais são os seus objetivos com o retargeting. Você deseja aumentar as vendas, capturar leads, fortalecer o reconhecimento da marca? Tenha clareza sobre o que você espera alcançar com essa estratégia.
  2. Escolha a plataforma de retargeting: Existem várias plataformas de retargeting disponíveis, como o Google Ads, Facebook Ads, LinkedIn Ads, entre outras. Pesquise e escolha aquela que melhor se adequa ao seu público-alvo e aos seus objetivos.
  3. Instale o pixel de retargeting: A maioria das plataformas de retargeting fornece um pixel de retargeting, que é um código que você precisa inserir em seu site. Esse código permitirá que você acompanhe e segmente os visitantes do seu site para exibir anúncios personalizados posteriormente. Siga as instruções da plataforma escolhida para instalar corretamente o pixel em seu site.
  4. Defina suas listas de remarketing: Com o pixel instalado, você pode começar a criar listas de remarketing com base nas interações dos usuários em seu site. Por exemplo, você pode segmentar pessoas que visitaram determinadas páginas, adicionaram produtos ao carrinho de compras, mas não finalizaram a compra, ou realizaram alguma ação específica. Quanto mais segmentadas forem suas listas, mais eficaz será sua estratégia de retargeting.
  5. Crie anúncios personalizados: Agora é hora de criar anúncios personalizados para cada segmento de remarketing. Utilize o conhecimento que você tem sobre o comportamento e interesses desses usuários para criar anúncios relevantes e atrativos. Utilize chamadas à ação convincentes e imagens impactantes para atrair a atenção do público.
  6. Monitore e otimize: Acompanhe regularmente o desempenho de suas campanhas de retargeting. Analise métricas como taxa de cliques, taxa de conversão e ROI para avaliar a eficácia dos seus anúncios. Faça ajustes e otimizações quando necessário para maximizar os resultados.

Lembre-se de que o retargeting é uma estratégia contínua. Continue refinando suas listas de remarketing, testando diferentes variações de anúncios e acompanhando o desempenho para obter os melhores resultados ao longo do tempo.

Como unir as estratégias de remarketing e retargeting?

  1. Integração de Dados: Para unir as estratégias de remarketing e retargeting, é fundamental ter uma integração eficiente dos dados. Isso significa que as informações coletadas em ambos os tipos de campanhas devem ser compartilhadas e utilizadas de forma conjunta. Por exemplo, os dados de remarketing de site podem ser combinados com os dados de retargeting de pesquisa para direcionar anúncios personalizados com base no comportamento e nas preferências do usuário.
  2. Segmentação Avançada: Ao unir as estratégias de remarketing e retargeting, é possível realizar uma segmentação mais avançada do público-alvo. Combinando os dados de ambos os tipos de campanhas, é possível criar segmentos mais precisos e personalizados. Por exemplo, é possível segmentar os usuários com base nas interações em redes sociais, no histórico de navegação no site e nas pesquisas realizadas, garantindo que os anúncios sejam altamente relevantes para cada segmento específico.
  3. Mensagens Coerentes: Ao unir as estratégias de remarketing e retargeting, é importante garantir que as mensagens sejam coerentes em todas as plataformas e canais de marketing utilizados. Isso significa que os usuários devem receber uma mensagem consistente, independentemente de estarem visualizando anúncios em redes sociais, em sites parceiros ou em resultados de pesquisa. Isso ajuda a reforçar a mensagem da marca e a criar uma experiência integrada para o usuário.
  4. Acompanhamento e Otimização: Ao unir as estratégias de remarketing e retargeting, é essencial acompanhar e otimizar constantemente os resultados. Isso envolve analisar os dados coletados, identificar padrões de comportamento e ajustar as campanhas de acordo. Ao monitorar e otimizar regularmente as campanhas, é possível melhorar o desempenho, maximizar as taxas de conversão e obter um ROI mais positivo.

Ao unir as estratégias de remarketing e retargeting, as empresas podem aproveitar o poder de personalização e segmentação para alcançar os usuários de maneira mais eficaz. Essa abordagem integrada pode ajudar a impulsionar o engajamento, a aumentar a conversão e a fortalecer a presença da marca no mercado.

Shares:

Related Posts