Marketing DigitalDicas

Propagandas Online: Entenda por que elas nos ‘perseguem’

propagandas online: entenda por que elas nos 'perseguem'
TRABALHE NA INTERNET

Ganhe uma renda extra trabalhando pela internet

Descubra como aumentar seus rendimentos realizando tarefas simples no conforto de sua casa. Junte-se a milhares que já estão aproveitando estas oportunidades.

Saiba mais

Nos últimos anos, tem se tornado cada vez mais comum nos depararmos com propagandas direcionadas enquanto navegamos na internet. Muitas vezes, esses anúncios parecem nos perseguir, aparecendo em diversos sites e redes sociais.

Mas é importante pensarmos que as propagandas online são uma parte comum da experiência na web. Ao navegar em sites e aplicativos, é provável que você se depare com anúncios exibidos de forma personalizada. Muitas vezes, esses anúncios parecem nos perseguir, aparecendo em diferentes lugares depois de pesquisarmos algo específico. Mas por que isso acontece e como podemos nos livrar dessas propagandas indesejadas?

Em primeiro lugar, é importante entender que as propagandas online personalizadas são resultado de estratégias de marketing baseadas em dados coletados sobre nossas atividades online. Quando visitamos sites, realizamos pesquisas ou interagimos em redes sociais, deixamos rastros digitais que podem ser usados ​​pelos anunciantes para direcionar seus anúncios de forma mais relevante.

Os anunciantes utilizam tecnologias como cookies e pixels de rastreamento para coletar informações sobre nossos interesses, comportamentos de navegação e preferências. Com base nesses dados, eles criam perfis de usuário e segmentam suas campanhas de propaganda para alcançar públicos específicos. Por exemplo, se você pesquisar por um determinado produto, é provável que comece a ver anúncios relacionados a esse produto em diferentes sites que visitar.

Embora o objetivo dos anunciantes seja entregar anúncios mais relevantes e personalizados, muitas pessoas consideram isso invasivo ou até mesmo preocupante em termos de privacidade. Felizmente, existem algumas medidas que você pode tomar para se livrar ou reduzir a quantidade de propagandas personalizadas que você vê:

Como funcionam as propagandas direcionadas:

As propagandas direcionadas são exibidas com base nas informações coletadas sobre os usuários, como seus interesses, comportamentos de navegação e preferências. Aqui está uma explicação de como elas funcionam:

propagandas online: entenda por que elas nos 'perseguem'
Como funciona o remarketing
  1. Coleta de dados: Os anunciantes coletam dados sobre os usuários de várias maneiras, como cookies, pixels de rastreamento e informações fornecidas pelos próprios usuários. Esses dados podem incluir histórico de navegação, pesquisas realizadas, interações em redes sociais e informações demográficas.
  2. Perfil do usuário: Com base nos dados coletados, os anunciantes criam perfis de usuário que contêm informações sobre seus interesses, preferências e comportamentos online. Esses perfis ajudam a segmentar os anúncios de forma mais precisa.
  3. Segmentação de público-alvo: Com os perfis de usuário em mãos, os anunciantes segmentam seu público-alvo com base em critérios específicos. Por exemplo, um anunciante pode querer direcionar anúncios para mulheres entre 25 e 35 anos que demonstraram interesse em viagens.
  4. Leilões de anúncios: Quando um usuário visita um site que exibe anúncios, ocorre um leilão em tempo real entre os anunciantes interessados em exibir um anúncio para aquele usuário específico. Com base nos critérios de segmentação e no lance mais alto, é selecionado o anúncio que será exibido.
  5. Exibição do anúncio: Uma vez selecionado o anúncio, ele é exibido para o usuário no site ou aplicativo em que está navegando. Os anúncios podem aparecer em formato de banners, pop-ups, vídeos ou até mesmo serem incorporados ao conteúdo.
  6. Otimização e medição: Os anunciantes monitoram o desempenho dos anúncios direcionados para avaliar sua eficácia. Eles podem realizar testes A/B, ajustar a segmentação do público-alvo e otimizar as campanhas com base nos resultados obtidos.

É importante ressaltar que os dados coletados para a segmentação de anúncios direcionados geralmente são usados de forma agregada e anônima. Isso significa que os anunciantes não têm acesso direto às informações pessoais dos usuários, mas sim a dados estatísticos sobre grupos de pessoas com características semelhantes. Além disso, muitas empresas adotam medidas para proteger a privacidade dos usuários e oferecem opções para controlar o tipo de anúncios que são exibidos.

Como funciona o remarketing?

As propagandas direcionadas na web são resultado do remarketing, uma técnica de marketing que utiliza cookies para personalizar anúncios com base em pesquisas e acessos anteriores. Embora isso possa gerar desconforto e a sensação de estarmos sendo espionados, é importante entender que se trata de uma estratégia comum do mercado publicitário.

Para lidar com essas propagandas, é importante adotar medidas de segurança, como manter um antivírus atualizado e evitar clicar em anúncios suspeitos. Além disso, podemos tomar algumas medidas para nos proteger e reduzir a quantidade de anúncios direcionados.

Uma das formas é realizar a limpeza de cookies regularmente, o que impede que os dados sobre nossas atividades online sejam utilizados para personalizar anúncios. Também podemos utilizar extensões de bloqueio de anúncios, que filtram os anúncios exibidos durante a navegação. Outra opção é utilizar o modo de navegação anônima, que impede que os sites rastreiem nossas atividades.

Ao entender melhor como funcionam as propagandas direcionadas e adotar essas medidas de proteção, podemos utilizar a internet de forma mais segura e consciente. É importante lembrar que as propagandas direcionadas não são necessariamente prejudiciais, mas devemos estar cientes de nossos direitos e opções para controlar nossa experiência online.

Evitando o remarketing no seu celular ou PC?

Para evitar o remarketing e reduzir a quantidade de anúncios direcionados, você pode seguir algumas dicas úteis:

  1. Limpeza regular de cookies: Os cookies são arquivos que armazenam informações sobre suas atividades online. Limpar os cookies regularmente impede que os dados sejam utilizados para personalizar anúncios. Acesse as configurações do seu navegador e encontre a opção de limpar cookies e dados de navegação.
  2. Navegação anônima: Utilize o modo de navegação anônima (ou “incógnito”) disponível em muitos navegadores. Isso impede que os sites rastreiem suas atividades, limitando assim a quantidade de dados disponíveis para personalização de anúncios.
  3. Extensões de bloqueio de anúncios: Instale extensões de bloqueio de anúncios em seu navegador. Essas extensões filtram os anúncios exibidos durante a navegação, reduzindo a quantidade de anúncios direcionados.
  4. Configurações de privacidade: Verifique e ajuste as configurações de privacidade em suas contas de mídia social e em outros serviços online. Muitas plataformas oferecem opções para limitar a personalização de anúncios com base em seus dados.
  5. Evite clicar em anúncios suspeitos: Tenha cuidado ao clicar em anúncios na internet. Anúncios suspeitos podem direcioná-lo para sites maliciosos ou coletar informações sobre você. É melhor evitar clicar em anúncios que pareçam duvidosos ou não confiáveis.
Shares:

Related Posts